Carunchos e outros insetos que infestam a madeira
P. G. Koehler e F. M. Oi

OBS o artigo foi traduzido para o portugues, mas as figuras e tabelas devem ser consultadas direto no artigo original, em ingles, obrigado
Os carunchos podem ser pragas sérias de estruturas, na Flórida. As larvas desses insetos vivem nas madeiras secas e se alimentam delas. Os tipos mais comuns de carunchos na Flórida são os anobídeos, lictídeos e bostriquídeos. Outras pragas que infestam a madeira são as brocas Hylotrupes bajulus e as abelhas Xylocopa spp. Esta publicação explica como reconhecer os carunchos e outras pragas que infestam a madeira e também os danos que causam às estruturas de madeira (Tabela 1).
Carunchos anobídeos
Os carunchos anobídeos (Figura 1) normalmente têm de 1,6 a 6,3 milímetros de comprimento e são de cor marrom avermelhado ou marrom acinzentado a marrom escuro. O corpo é cilíndrico, alongado e coberto de pêlos finos. A cabeça é coberta pelo pronoto desde a parte superior. Os últimos três segmentos das antenas normalmente são compridos e largos. As larvas são brancas, em forma de “C”, com filas de pequenas espinhas no lado dorsal (Figura 2). O ciclo de vida do caruncho dura de 1 a 10 anos, dependendo da espécie. Os carunchos anobídeos infestam madeira mole e seca e as camadas sob a casca de madeiras duras e secas.
http://edis.ifas.ufl.edu/images/1638200008

CRÉDITOS: James Castner, Universidade da Flórida
Figura 1. Caruncho anobídeo.

CRÉDITOS: Universidade da Flórida
Figura 2. Xestobium rufovillosum (Anobídeo)

De forma mais comum, as infestações dos carunchos anobídeos são encontradas em estruturas de madeira macia, como vigas, soleiras, colunas, postes, estruturas de assoalhos e madeira compensada. Além disso, os anobídeos infestam móveis de madeira dura, lambris, marcos de portas e janelas, assoalhos de madeira e móveis em geral. As madeiras especialmente suscetíveis ao ataque são o bordo, a faia, o choupo e o pinheiro. Eles preferem infestar madeira com alto teor de umidade em áreas mal ventiladas de espaços de infestação nas residências, depósitos e garagens. Sob condições favoráveis, a infestação alastra-se para as paredes e outras áreas da estrutura. As infestações se desenvolvem lentamente mas a madeira pode ser reinfestada anos após anos.
Sinais de infestação
A melhor maneira de evitar problemas sérios com os carunchos anobídeos é a detecção e o controle precoces. Normalmente, os proprietários de residências vêm os danos e não os carunchos. O dano na fase larval ocorre totalmente abaixo da superfície da madeira, onde as larvas cavam túneis. Esse dano normalmente não é percebido até que a madeira se desintegre. Entretanto, os adultos emergem da madeira, deixando furos e fezes em forma de pó, que saem pelos furos da madeira.
Os furos de saída dos anobídeos são arredondados e têm de 1,6 mm a 3,2 mm. As fezes, em forma de charutos, são encontradas soltas nos túneis e em pequenos montes na parte externa dos furos de saída. As fezes se parecem com pó mas são granuladas ao toque.
Carunchos bostriquídeos
Os carunchos bostriquídeos (Figura 3) têm de 3,2 a 19 mm de comprimento e são de cor marrom avermelhado a preto. O corpo é alongado e cilíndrico com um tórax robusto. A cabeça é ocultada pelo pronoto desde a parte superior. As antenas são curtas com 3 ou 4 segmentos terminais serrilhados e ampliados. A larva é branca, em forma de “C” sem espinhas no corpo (Figura 4). O ciclo de vida é de 1 ano. Os bostriquídeos atacam madeira macia e dura, especialmente pisos ainda não acabados, soleiras de janelas, móveis, etc. Os itens de bambu são especialmente suscetíveis ao ataque de algumas espécies de carunchos bostriquídeos.

CRÉDITOS: James Castner, Universidade da Flórida
Figura 3. Caruncho bostriquídeo.

CRÉDITOS: Universidade da Flórida
Figura 4. Broca do bambu (Bostriquídeo)

Sinais de infestação
Os furos arredondados de saída têm 3,2 a 4,8 mm de diâmetro. As fezes em forma de serragem se aglutinam e são encontradas firmemente compactadas nas galerias, mas não nos furos de entrada.
Carunchos lictídeos
Os carunchos lictídeos (Figura 5) têm cerca de 6,3 mm de comprimento, cor marrom, corpo alongado e ligeiramente achatado, cabeça saliente e não coberta pelo pronoto. As antenas têm um bastão terminal de dois segmentos. As larvas são brancas, em forma de “C”, com o oitavo espiráculo abdominal ampliado (Figura 6). O ciclo de vida desse caruncho é de 6 meses a 4 anos.

CRÉDITOS: James Castner, Universidade da Flórida
Figura 5. Caruncho lictídeo.

CRÉDITOS: Universidade da Flórida
Figura 6. Caruncho (Lictídeos)

Os lictídeos infestam as camadas sob as cascas das madeiras duras, principalmente, o freixo, o nogal americano, o carvalho, o bordo e o mogno. Conseqüentemente, a maioria das infestações é encontrada em lambris, marcos de portas e janelas, esquadrias, pisos de madeira e móveis. As madeiras macias tropicais importadas são especialmente infestadas pelos lictídeos, devido a práticas inadequadas de armazenagem e secagem antes do envio aos Estados Unidos. Os postes, caibros e estruturas de assoalhos de casas normalmente não são infestados pelos lictídeos porque são feitos de pinus ou de outras madeiras macias.
Os lictídeos raramente infestam madeiras com mais de 5 anos. Portanto, as infestações normalmente acontecem em novas residências ou em artigos recentemente manufaturados. A infestação normalmente resulta de madeiras que continham ovos ou larvas no momento da compra. Geralmente, o item foi fabricado com madeira inadequadamente seca ou armazenada.
Os cerambicídeos
As larvas dos cerambicídeos (um caruncho de longas antenas) (Figura 7) às vezes infestam as madeiras macias da Flórida. O caruncho adulto é preto-azulado, tem 12,7 a 19,0 mm de comprimento com diversas marcas brancas na parte superior das asas e longas antenas. A fêmea põe os ovos nas fendas das toras ou troncos. As larvas eclodem e necessitam de 3 a 5 anos ou mais para chegar à idade adulta. As larvas têm de 12,7 a 38,1 mm e são brancas, segmentadas, com uma cabeça em tom marrom, alongada (Figura 8). Elas cavam a madeira, construindo galerias irregulares. Nos momentos de silêncio, pode-se ouvir um som seco ou de raspagem, quando elas estão se alimentando. Os carunchos saem por um furo oval de cerca de 6,3 a 9,0 mm de diâmetro.
http://edis.ifas.ufl.edu/images/183268963

CRÉDITOS: James Castner, Universidade da Flórida
Figura 7. Cerambicídeo adulto.

CRÉDITOS: Universidade da Flórida
Figura 8. Cerambicídeo.

Sinais de infestação
A melhor maneira de evitar problemas sérios com os carunchos cerambicídeos é a detecção e o controle precoces. Normalmente, os proprietários de residências vêm os danos e não os carunchos. O dano na fase larval ocorre totalmente abaixo da superfície da madeira, onde as larvas cavam túneis. Entretanto, suas fezes ocupam mais espaço que o volume de madeira consumido. Por isso, elas preenchem totalmente os túneis na madeira, provocando um efeito de bolhas ou ondas. As fezes têm a forma de um pó fino e são encontradas imprecisamente compactadas nos túneis e em pequenas pilhas na parte externa do buraco. As fezes são extremamente finas, parecendo-se com talco, mas normalmente contêm pequenos grãos misturados ao pó. Os furos de saída dos adultos são ovais e têm de 6,3 a 9,5 mm.
Controle de carunchos anobídeos, bostriquídeos e lictídeos e de cerambicídeos
Há diversas opções para o controle dos vários carunchos e dos cerambicídeos. A seleção da melhor opção depende de diversos fatores, como a gravidade da infestação, o local da infestação, a possibilidade de reinfestação e o custo do tratamento. Os carunchos e os cerambicídeos danificam a madeira lentamente, por isso temos tempo suficiente para tomar uma decisão sobre as opções de controle.
• Prevenção A maioria dos problemas com carunchos entra nas residências em produtos feitos de madeira (por exemplo, móveis, lambris ou assoalhos). A grande maioria das infestações ocorre quando a madeira infestada é instalada na casa. Inspecione a madeira para ter certeza de que ela não está infestada no momento da construção da casa.
• Acabamentos de madeira. Os carunchos só põem ovos em madeira exposta, bruta. Eles não infestam a madeira pintada, envernizada, encerada ou protegida de forma semelhante. Os carunchos que saem de madeira pintada ou envernizada já estavam na madeira antes do acabamento ou decorrem da reinfestação por ovos que foram postos nos furos de saída de carunchos adultos. O fechamento dos furos evita a reinfestação proveniente dos ovos postos na parte interna.
• Substituição da madeira. A madeira infestada pode ser substituída se a infestação for aparentemente localizada. Por exemplo, se os furos de saída aparecerem em uma peça de porta ou marco de janela, esta pode ser removida e substituída por uma madeira nova e sem infestação.
• Tratamento de superfície. Os inseticidas destinam-se ao tratamento de superfície das madeiras expostas. A aplicação de inseticidas em madeiras infestadas cria uma barreira que mata os carunchos adultos quando eles cavam os furos de saída da madeira. A barreira também mata as larvas recém eclodidas quando elas tentam furar a madeira. Para que os tratamentos de superfície funcionem corretamente, eles devem penetrar na madeira. Portanto, ela deverá estar bruta ou lixada para remover o acabamento. Em determinadas situações, o tratamento de superfície pode penetrar suficientemente na madeira para matar as larvas e evitar mais danos à superfície, ocasionados por outros furos de saída dos adultos. Os inseticidas próprios para o tratamento de superfície estão relacionados na Tabela 2. Como a maioria das madeiras brutas localiza-se em vãos ou sótãos, os produtos registrados para tratamento de madeira nesses locais estão relacionados na Tabela 3.
• Fumigação. A fumigação é considerada como o método mais eficaz no controle de carunchos da madeira. Entretanto, ela pode ser o método de controle mais caro e não proporciona proteção residual da madeira. Somente os operadores de controle de pragas certificados para aplicar fumigação estão habilitados para o serviço. A fumigação de móveis ou pequenas peças infestadas, como molduras de quadros e cestas, pode ser feita sem aplicá-la na estrutura inteira. Alguns operadores de controle de pragas fumigam móveis infestados dentro de câmaras de fumigação, em suas oficinas, para que não seja necessário isolar e fumigar todo o prédio. Os produtos registrados para fumigação estão relacionados na Tabela 4.
Abelhas Xylocopa spp
As abelhas Xylocopa spp (Figura 9) têm de 19,0 a 25,4 mm e lembram os abelhões, exceto pelo seu abdome que é preto-esverdeado metálico e brilhante, enquanto o abdome dos abelhões tem muitos pêlos. Esses insetos às vezes fazem seus ninhos em madeira sólida, como os revestimentos externos de paredes, trilhos, suportes e adornos dos prédios. Seus ninhos têm a forma de túneis de 7,6 a 15,2 cm de profundidade na madeira. O furo de entrada tem cerca de 12,7 mm de diâmetro. Os furos são muito limpos e parece que foram feitos por uma furadeira. Os danos na madeira raramente são extensos.

CRÉDITOS: Paul M. Choate, Universidade da Flórida
Figura 9. Xylocopa sp adulta.

Controle
As abelhas Xylocopa podem ser controladas removendo-se e substituindo-se a madeira infestada. A pintura ou o enchimento dos furos com massa normalmente não evita que as abelhas cavem um novo túnel.
Podem ser usados inseticidas para tratar as áreas da madeira onde as abelhas Xylocopa estão em atividade. A Tabela 2 exibe produtos que podem ser usados para tratar a madeira no sentido de controlar a abelha Xylocopa.

Tabelas
Tabela 1. Classificação das famílias de carunchos que atacam a madeira.

Madeira viva Árvores doentes e /ou mortas ou também toras Madeira seca
Lictídeos (carunchos verdadeiros) X
Xestobium rufovillosum (Anobídeo) X X
Bostriquídeos (falsos carunchos) X X X
Brocas da cabeça redonda (Cerambicídeos) X X X
Gorgulhos (diversas famílias, inclusive os Curculionídeos) X X X
Brocas da cabeça achatada (Buprestídeos) X X
Ambrosia beetles (Platipodídeos e Escolitídeos) X X
Carunchos gravadores e de cascas (Escolitídeos) X

Tabela 2. Produtos especiais para tratamento da madeira, para o controle de carunchos ou abelhas Xylocopa spp.*
Nome comum Produtos domésticos* Produtos comerciais*
Betaciflutrina Bayer Power Force Carpenter Ant & Termite Killer Plus
Bifentrina Ortho Termite & Carpenter Ant Killer Talstar Termiticide/Insecticide
Ciflutrina Bayer Advanced Home, Home Pest Control Indoor & Outdoor Insect Killer PT Cy-Kick Crack & Crevice Pressurized Residual
PT Cy-Kick CS Controlled Release Cyfluthrin
Tempo 20 WP
Tempo SC Ultra

Cipermetrin Prevail FT Termiticide
Prevail TC Termiticide/Insecticide

Deltametrin Suspend SC Insecticide
Tetrahidrato disódio octaborato Bora-Care
Jecta
Tim-Bor

Fenvalerato Tribute Termiticide/Insecticide Concentrate
Imidacloprid Premise 0.5 SC
Premise 2
Premise 75

Lambda cialotrin PT 221L
*Leia o rótulo com cuidado para assegurar-se de que a praga, o local e o produto estejam relacionados, antes de aplicá-lo. Alguns rótulos são bastante restritivos.

Tabela 3. Produtos especiais para tratamento da madeira em vãos ou sótãos, para o controle de carunchos ou abelhas Xylocopa spp.*
Nome comum Produtos domésticos* Produtos comerciais*
Ciflutrina Tempo 20 WP
Tempo SC Ultra

Tetrahidrato disódio octaborato Bora-Care
Tim-Bor

Imidacloprid Premise 0.5 SC
Premise 2
Premise 75

Piretrinas PT Tri-Die Silica & Pyrethrum Dust
*Leia o rótulo com cuidado para assegurar-se de que a praga, o local e o produto estejam relacionados, antes de aplicá-lo. Alguns rótulos são bastante restritivos.

Tabela 4. Produtos especiais para tratamento por fumigação, para o controle de carunchos ou abelhas Xylocopa spp.*
Nome comum Produtos domésticos* Produtos comerciais*
Fluoreto de sulfurila Vikane
*Leia o rótulo com cuidado para assegurar-se de que a praga, o local e o produto estejam relacionados, antes de aplicá-lo. Alguns rótulos são bastante restritivos.

________________________________________

________________________________________
O uso dos nomes comerciais nesta publicação é exclusivamente para fins de informações específicas. A UF/IFAS não dá garantias sobre os produtos citados e as referências a eles nesta publicação não significam a nossa aprovação à exclusão de outros produtos de composição adequada. Use os pesticidas com segurança. Leia e siga as instruções do rótulo do fabricante.
________________________________________
O Instituto de Ciências da Agricultura e da Alimentação (IFAS) é uma instituição de oportunidades iguais autorizada a fornecer pesquisa, informações educacionais e outros serviços somente a pessoas físicas ou instituições que funcionem de forma não-discriminativa com relação a raça, credo, cor, religião, idade, deficiência física, sexo, orientação sexual, estado civil, nacionalidade, opiniões políticas ou afiliações. Para obter mais informações sobre outras publicações de extensão, entre em contato com o serviço de extensão cooperativa de seu país.

Ministério da Agricultura dos Estados Unidos, Serviço de Extensão Cooperativa, Universidade da Flórida, IFAS, Programa de Extensão Cooperativa da Universidade da Flórida A. & M. e Cooperação dos Conselhos de Representantes de Condados. Larry Arrington, Reitor.

________________________________________
Informações de Copyright
Este documento é de propriedade da Universidade da Flórida, Instituto de Ciências Agrícolas e da Alimentação (UF/IFAS) para a população do estado da Flórida. O UF/IFAS detém todos os direitos, de acordo com todas as convenções, mas permite a livre reprodução por todos os agentes e escritórios do Serviço de Extensão Cooperativa e pela população do estado da Flórida. É permitido o uso destes materiais por terceiros, em parte ou no todo, para fins educacionais, desde que seja dado crédito integral ao UF/IFAS, citando a publicação, sua fonte e a data de publicação.

Tradução para o portugues: